Imagem via Wikipédia - Aleksandr Mikhailovich Rodchenko

Artista plástico, escultor, fotógrafo e designer gráfico russo. Um dos fundadores do Construtivismo e do design moderno russos. Rodchenko é uma figura central no panorama das vanguardas artísticas, um dos máximos expoentes da vanguarda soviética dos anos 20 e 30.

Rodchenko foi um dos artistas mais versáteis do Construtivismo, movimento que surgiu após a Revolução Bolchevique.

Um dos grandes artistas do século xx, o trabalho de Rodchenko foi inovador nos campos da pintura, escultura, colagem, fotografia e design (capas de livros e revistas, propagandas e cartazes), entre outros. Rodchenko foi um dos artistas russos progressistas que se identificou com o governo revolucionário após Outubro de 1917.

Um ano depois, foi trabalhar para o escritório da Secção de Artes Visuais (Izo) em Moscovo, no Comissariado de Esclarecimento do Povo (Narkompros). Rodchenko foi eventualmente nomeado chefe do departamento do museu da Izo e da mais importante instituição moscovita, o Museu da Pintura.

O museu adquiriu aproximadamente 2.000 obras de arte moderna, de mais de 400 artistas, e organizou 30 museus de província.

Rodschenko ganhou reputação internacional no início dos anos 20; um pouco mais tarde, o artista entrou em conflito com a burocracia estalinista e viveu os últimos vinte anos de vida na obscuridade e no isolamento. Não foi assassinado –  foi “apenas” silenciado e excluído.

Rodchenko nasceu em São Petersburgo, em 1891. O seu pai, filho de um servil, trabalhava num teatro; a sua mãe era lavadeira. No início de 1900, a sua família mudou-se para uma cidade de província, Kazán, no Oeste de Rússia, onde Rodchenko iniciou os estudos numa Escola de Arte.

Em 1914, conhece aquela que viria a ser a sua companheira para toda a vida, Varvara Stepanova (1894-1958), artista. 

Após assistir a uma palestra e a uma performance dos futuristas David Burliuk, Vasilii Kamenskii e Vladimir Maiakovski, em 1914, aderiu ao Movimento Futurista.

Mudou-se para Moscovo em 1915 e teve a sua obra incluída numa exposição organizada por Vladimir Tatlin em março de 1916, juntamente com Kasimir Malevich, Lyubov Popova, Alexandra Exter, Nadezhda Udal’tsova e o próprio Tatlin.

Alexander Rodchenko. Retrato da mãe do artista, 1924. Impressão de Artista. Coleção do Museu Casa da Fotografia Moscovita. © A. Rodchenko – V. Stepanova Archive. © Museu Casa da Fotografia Moscovita

Rodchenko tinha 22 anos quando rebentou a I Guerra Mundial. Seguiram-se a Revolução de Outubro e a Guerra Civil de 1918-1921. Na época em que pintou obras célebres como “Preto sobre preto”, em 1918, Rodchenko chegou mesmo a passar fome. A Revolução, incluindo a sua imensa privação, era sem dúvida inspiradora, mas também gerava tensões severas.

Alexander Rodchenko foi um dos artistas russos mais versáteis dos anos 20 e 30. Como muitos outros artistas dessa época de fervor artístico, experimentou diferentes técnicas de expressão artística, estudando a pintura, a fotomontagem e a fotografia, com o propósito de obter imagens sempre inovadoras.

Trabalhou como artista plástico e designer gráfico antes de se voltar para a fotografia e a montagem fotográfica.

A sua fotografia era inovadora, oposta ao retrato estético da época. Ciente da necessidade de uma série documental de fotografia analítica, fotografou frequentemente o seu motivo a partir de ângulos ímpares – geralmente muito de acima de abaixo – para chocar o observador.

Ainda criança, a sua família mudou-se para Kazan em 1902 onde estudou na Escola de Kazan de Arte sob orientação Nikolai Feshin e Georgii Medvedev, e, mais tarde, no Instituto Stroganov em Moscovo.

Fez os seus primeiros desenhos abstratos, influenciados pela supremacia de Kazimir Malevich, em 1915. No ano seguinte, participou na exibição de “The Store”, organizada por Vladimir Tatlin. Este último, revelou-se numa também uma influência formal no seu desenvolvimento como artista.

Rodchenko foi indicado Diretor do Departamento de um Museu pelo Governo do Bolchevique em 1920. Ficou responsável pela reorganização das escolas de arte e museus. Ensinou desde 1920 a 1930 nos estúdios Técnico-Artísticos mais conceituados.

Alexander Rodchenko. Capa do livro "Sobre isso", por Vladimir Mayakovski. 1923. Coleção do Museu Casa da Fotografia Moscovita Museum. © A. Rodchenko – V. Stepanova Archive. © Museu Casa da Fotografia Moscovita

Em 1921 tornou-se membro do grupo Productivist, que advogou a incorporação da arte na vida diária. Abdicou da pintura para assim se concentrar em livros, filmes e bilhar.

Foi profundamente influenciado pelas ideias e pela prática do cineasta Dziga Vertov, com quem trabalhou intensamente em 1922. Impressionado pela fotomontagem dos dadaístas Alemães, Rodchenko iniciou as suas experiências no meio, a princípio recorrendo a imagens de outros, em 1923, e, a partir de 1924, com as suas próprias fotografias.

Na sua primeira publicação, a fotomontagem ilustrava um poema de Vladimir Mayakovsky, “About this”, em 1923. De 1923 a 1928, Rodchenko colaborou com Mayakovsky de forma bastante próxima (de quem fez diversos retratos) no design e layout de LEF e de Novy LEF, as publicações de artistas do Construtivismo.

Alexander Rodchenko. Lily Brik. Retrato para um poster de Propaganda Soviética, design gráfico , 1924, por Aleksandr Rodchenko

Muitas das suas fotografias apareceram no interior ou foram usadas como capas destes jornais. As suas imagens eliminaram o detalhe desnecessário, enfatizaram a composição diagonal dinâmica, e foram concebidas a pensar no posicionamento e no movimento dos objectos no espaço.

Durante os anos de 1920, Rodchenko trabalhou com abstração, frequentemente ao ponto de ser não-figurativo. Nos anos de 1930, com as mudanças que o Governo implementou nas regras da prática artística, concentrou-se na fotografia de desporto e nas imagens das paradas e outros movimentos coreografados.

Rodchenko juntou-se ao Círculo de Outubro de artistas em 1928, mas foi expulso por três anos por se ter transformado em “formalista”…

Voltou a pintar no final dos anos de 1930, parou de fotografar em 1942, e produziu trabalhos expressionistas abstratos nos anos de 1940.

Alexander Rodchenko e Warwara Stepanowa. Jovens planadores. Esboço de uma página central para a revista "USSR in Construction". 1933. Cartolina, fotomontagem. Coleção do Museu Casa da Fotografia Moscovita © A. Rodchenko – V. Stepanova Archive. © Museu Casa da Fotografia Moscovita
“Os resultados do primeiro Plano Quinquenal” desenhado por Stepanova e/ou Rodchenko, em 1933. Uma foto-montagem do Construtivismo…

Continuou a organizar exposições de fotografia para o governo durante estes anos.

Faleceu em 1956.

Exposições

Alexander Rodchenko: Modern Photography, Photomontage, and Film. University of California, Berkeley Art Museum, 2625

Galeria: ARTNET

Adicionar comentário